• instagram
  • facebook
  • twitter

Derrotados nas urnas, fascistas querem ditadura no país!

por unidadepopular

  8 de Janeiro de 2023

Depois de serem derrotados nos dois turnos das eleições presidenciais de 2022, fascistas invadiram prédios da Presidência da República, do Congresso Nacional e do Supremo Tribunal Federal em Brasília, hoje (08/01), uma semana após a posse do presidente eleito.

Com o apoio da maioria da população, especialmente das pessoas mais pobres e da classe trabalhadora, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi eleito com a proposta de enfrentar a pobreza extrema que o governo Bolsonaro deixou pelo país, além de fazer com que os Ministério da Saúde e da Educação voltem a promover políticas de interesse do povo. Nos compromissos de Lula, constavam o cuidado com o meio-ambiente e a proteção dos povos indígenas. O petista também prometeu recuar com os projetos de privatização. Ou seja, se confrontando em tudo com a pauta de Bolsonaro, dos generais e banqueiros, apoiados pelo centrão.

Mesmo que não esteja na pauta a reforma agrária, a reforma urbana, a nacionalização dos bancos e a utilização do dinheiro que vai para a dívida pública para acabar com a fome do povo, ou a revogação das reformas trabalhista e previdenciária, os fascistas a serviço dos bilionários não querem que o governo eleito e empossado governe. Querem cassar o direito ao voto e convocar uma nova ditadura militar. Os assassinos e estupradores do golpe de 1964 querem repetir o que já fizeram no país: fim das eleições, fim da liberdade de imprensa, censura, sequestros, torturas e assassinatos de opositores políticos.

Os criminosos responsáveis pelos atos antidemocráticos na capital federal precisam ser punidos, bem como seus organizadores infiltrados nas esferas de poder, que devem ser identificados, expulsos e penalizados.

Entendemos que neste momento devemos unir todos os setores da esquerda, os setores democráticos, revolucionários e verdadeiros patriotas, a se somarem para defender a soberania popular depositada nas urnas. Esse resultado foi fruto de imensas lutas e mobilizações ocorridas durante 4 anos contra o governo de fascistas.

Assim, nos somamos na articulação junto ao conjunto da esquerda e movimentos sociais nos atos amanhã (09/01) – 18h!

O fascismo, derrotado nas urnas, precisa ser enfrentado e derrotado nas ruas!

Filie-se à Unidade Popular e vamos, juntos, lutar para defender a democracia e derrotar o fascismo.